Review: Hotaru no Haka – Por que os vagalumes têm de morrer tão cedo?

hotaru257e0

Também conhecido como Túmulo dos Vagalumes ou Grave of the Fireflies, uma obra fascinante do estúdio Studio Ghibli com a direção de Isao Takahata e uma belíssima forma de comover você, em apenas 88 minutos.

O filme é de 1988, mas ainda é bastante comentado quando falamos de animação, chegando a ser um marco para época e consagrando a Ghibli. Túmulo dos Vagalumes é baseado no livro semi-autobiográfico de Akiyuki Nosaka, que perdeu sua irmã de desnutrição no período da guerra. O filme relata a história de dois irmãos, Seita e Setsuko, no período da Segunda Guerra Mundial no Japão. O pai deles é convocado para defender o país na guerra, pois faz parte da marinha japonesa, e a mãe falece em um bombardeio de aviões norte-americanos.

10O filme retrata a vida de duas crianças que acabaram de ficar “sozinhas” e órfãs na guerra, seguimos da morte de ambas e acompanhamos suas vidas. Não se preocupem isso não foi um spoiler, nem saber que o filme é triste e pesado, afinal estamos falando do Japão na guerra contra os EUA, qualquer assunto relacionado a isso já é de se imaginar tragédia.

Esse é aquele tipo de filme que todo mundo precisa assistir um dia, é rápido, não é maçante além de ser sensível e emocionante realmente nos mostra uma visão diferente da guerra. Eu fiquei pensando em como fazer essa resenha sobre esse filme que me tocou muito e expressar pelo menos o mínimo que o filme passa em palavras, que as vezes não podem ser descritas. Como o amor,a solidariedade, carinho, afeto, esperança, compaixão, terror, medo, luta pela sobrevivência, morte, essa é mistura de sentimentos que sente-se quando acompanhamos os personagens, sentimos a pequena felicidade que sentiram e por fim “morremos” junto a eles. Apesar de ser um filme consideravelmente antigo de 1988 o estúdio Ghibli foi realmente magnífico no desenho, no contraste, iluminação e cores. Em nenhum momento me senti como se tivesse assistido a algo que tem mais de 20 anos. Claro se formos comparar com os animes ou filmes de agora sentiram uma grande diferença, mas se pensarmos pelo lado de que ainda tem muito anime sendo mal produzido e com qualidade zero, Tumulo dos Vagalumes está em ótima qualidade e trouxe para época novas perspectivas para animação japonesa.
Por um lado vejo o filme com algo meio espiritual, com Seita e Setsuko se encontrando mortos e revendo suas vidas até o momento em que morrem. E é assim que entramos na aventura trágica de Seita e Setsuko.

graveDito isso vamos voltar a estória: Logo no começo nos deparamos com o ataque aéreo de bombas e pessoas correndo no desespero deixando tudo para trás e correndo para um lugar seguro. Em meio a isso tudo a mãe de Seita e Setsuko é atingida por um bombardeio e fica gravemente ferida. Então é nesse ponto da estória em que Seita se torna mãe, pai e irmão ao mesmo tempo. Seita e Setsuko tinham perdido sua única família, e tudo que restou foi uma tia distante, mas tia não é mãe e com o país em guerra muito menos.
Quando Seita e Setsuko vão para casa da tia, não são tão bem tratados e sofrem maus tratos então Seita decide sair da casa de sua tia e ir para rua com Setsuko. Orgulho japonês sempre interferindo até aqui, talvez se Seita tivesse aguentado os maus tratos e ficado com Setsuko onde estavam, teriam evitado muitas questões e talvez o filme nem existisse. A questão é que logo após saírem da casa da tia, eles passam por abrigos e vai ficando nítido o cenário da guerra, a situação da cidade, a pobreza, a crueldade das pessoas que ainda tem alguma coisa e a miséria daqueles que não tiveram tanta sorte enfrentam.
la-tumba-de-las-luciernagas-011Sair da casa de sua tia faz com que Seita amadureça e começamos a perceber como Setsuko para uma menina de aparentemente 4 anos, é muito inteligente e de uma maturidade sem deixar de ser criança e fazer birra. A relação deles é a leveza do filme, Seita faz de tudo para que Setsuko não sofra tanto os impactos da guerra. Temos a presença do simbolismo da caixinha de bala, que Setsuko sempre pedia a Seita, o pote de bala acalmava Setsuko e a fazia feliz e mesmo depois das balas acabarem a caixinha ainda tem um simbolismo da transição de ambos de uma vida tranquila para a vida atormentada da guerra.
Quando Setsuko fica doente e o médico diz para Seita que ela só precisa de comida ele pergunta aonde tem comida. Impressionante ver a frieza das pessoas que se encontram na mesma situação, impressionante como a guerra acaba com a compaixão das pessoas, ver duas crianças sozinhas na rua e doentes virou uma visão tão comum que ninguém se importava.
Quando temos o paralelo dos espíritos de Seita e Setsuko, quando o espírito de Seita vê Setsuko chorando quando voltam a casa de sua tia, ele tampa os ouvidos. Ele não aguentou ver o sofrimento da irmã, ele queria ter aguentado tudo sozinho. Mas ao mesmo tempo sua irmã era o único pilar que ainda o segurava.

                                             “Seita, porque os vagalumes morrem tão cedo?”

Uma metáfora em relação a Setsuko que teria tido uma vida boa e feliz se tivesse tido oportunidade e os cuidados corretos, mas também representa todas as pessoas que morrem na guerra, sem necessidade, sem nenhum motivo.

grave_of_the_fireflies-4Um dos momentos mais bonitos do filme quando eles vão juntos a praia e também entramos na lembranças de ambos, anos antes da guerra com toda família, a felicidade transbordando. Temos as promessas que jamais poderão ser cumpridas.
O mais engraçado dessa cena é ver pessoas no mar buscando sal, enquanto duas crianças correm, pulam e brincam eles não queriam estar presos ao sofrimento da guerra, eles queriam ser crianças e viver, essa é a mensagem mais importante do filme apesar de todo sofrimento que ambos passaram, olhando para trás também houve muita felicidade antes da guerra e mesmo durante a guerra eles quiseram sorrir.

o_universo_de_miyazaki_otomo_kon_f_009Comentários gerais: Um filme que com certeza você precisa assistir pelo menos uma vez e tirar suas conclusões, a estória girando em torno de duas crianças é algo bem complicado de se fazer, qualquer deslize e o filme teria ficado chato e maçante, mas Túmulo dos Vagalumes terminou no tempo certo, criou personagens reais. O melhor de tudo é ver como todo cenário do filme e a trilha sonora ficam harmônicas e como já disse antes os tons de cores vivas e as vezes tons pastéis, fizeram realmente toda diferença no filme deixando tudo mais real, sem contar que para um filme de “época” Túmulo dos Vagalumes foi extremamente realista quando a guerra mostrando sangue e ótimas expressões faciais e diálogos muito bem elaborados.
Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Filme, Review

10 Respostas para “Review: Hotaru no Haka – Por que os vagalumes têm de morrer tão cedo?

  1. Saudações

    Emoção é a palavra que carrega esta animação com exímia propriedade, Larissa.
    Destaco a animação, o modo como o enredo foi tratado em sua sequência e, não diferentemente disto, a percepção “do todo” (dado o tema proposto).

    Concordo muito contigo que, colocar crianças em um enredo de ambientação pesada pode ser sim deveras perigoso. Mas a surpresa com Túmulo dos Vagalumes é deveras grata e confortante.

    Uma vez mais, faço minha as suas palavras, Larissa: todos poderiam assistir a esta animação e, de quebra, ainda ter algumas lições sobre a própria vida.

    Ótimo post.

    Até mais!

    • Você sempre por aqui fico muito feliz.
      Sou muito suspeita para falar do filme porque simplesmente amo. Mas é verdade conseguiram deixar um filme que tinha tudo para ser amargo e frio, num filme delicado sem deixar a amargura de lado.

      Volte mesmo, bjs.

  2. notakuinsides

    Olá.

    Quando uma pessoa não conhece os Animes e me pede uma dica, sempre indico o Túmulo dos Pirilampos (XD). Não há palavras pra descrever como esta animação é forte!

    Não lembro onde vi este comentário, mas é válido: se fosse qualquer outro diretor, provavelmente teríamos algo muito mais emotivo, mais drama, mais dor, mais sofrimento, mais angústia… Entretanto, Isao Takahata não apelou e, apesar de termos algo ainda que dramático, não temos esta apelação citada, o que torna a obra ainda mais belíssima!

  3. Lembro de ter gostado bastante dessa animação, quando à assisti há uns anos atrás. É uma animação consumida muito bem no meio cinéfilo. Considero Hotaru no Haka irmão de Gen Pés Descalços.
    Comentário particular meu: lembro de sentir vontade de querer dar umas porradas na tia dos garotos.

    • Você falou exatamente tudo, Gen Pés Descalços, apesar de ser muito mais forte – narra o mesmo drama e as dificuldades enfrentadas aos olhos de crianças.
      Eu queria era matar a tia mesmo, onde já se viu. Mas disso eu tiro uma lição de vida, as únicas pessoas que dariam a vida por você são seus pais.

      • Não acho, não. Você só se sacrificaria por seus filhos? Tenho pessoas na minha vida que me importo bastante, mais que comigo mesmo, e me importo muito comigo. Depende da pessoa, tem gente que põem coco no prato da comida, à “Tia” é desse tipo de pessoa, os garotos, não. Em Gen, há uma passagem na estória, aonde a mulher dá seu leite materno para poder alimentar outro. Ato impressionante de bondade e compaixão, atitude oposta do da “Tia”. Conclusão, Larissa (a minha, ao menos): não perca à fé nas pessoas; pra cada imbecil à solta, existe outra pessoa legal por aí, ou deveria ter.

      • Não perco a fé na humanidade nunca, por isso sou tirada como inocente e mimada. Só que eu nunca espero que as pessoas pulem na frente de um trem por mim ou façam coisas parecidas, não é bom exigir demais das pessoas em que você confia para não se decepcionar. Por isso não mudo minha opinião em relação ao que disse antes.
        Mas é bom saber que você chegaria ao extremo por alguém.

  4. Pingback: Review: Hotaru no Haka – Por que os vagalumes têm de morrer tão cedo? | Hipógrafo

  5. Filme maravilhoso, emocionante do começo ao fim, nos faz agradecer por incontáveis coisas que não damos muito valor, o esforço de seita é comovente, emfim…UMA OBRA DE ARTE!

Comentem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s