Comentários: Psycho-Pass #17 – A realidade do sistema Sibila

[Commie] Psycho-Pass - 17 [59E361B7].mkv_snapshot_06.09_[2013.02.16_17.54.37][2]Até agora o anime tem prendido o telespectator com maestria, intercalando entre momentos eletrizantes com diálogos muito bem elaborados. O episódio 17 não poderia ser diferente.

Finalmente descobrimos a verdade por trás do sistema e mesmo que alguns suspeitassem do que se tratava, não tirou nem um pouco do suspense e muito menos da glória do que realmente é Sibila.

[Commie] Psycho-Pass - 17 [59E361B7].mkv_snapshot_02.23_[2013.02.16_17.50.36][2] Akane: O que foi toda aquela conversa sobre a segurança do sistema Sibyl.
Kougami: Uma sociedade segura e perfeita é só uma ilusão. A sociedade que vivemos continua sendo perigosa.

A discurssão entre Kougami e Akane, onde podemos ver claramente que Kougami sabe que o sistema tem falhas e mesmo assim acredita que se ele está funcionando mesmo com todos os perigos a frente, não tem problema em “defender” o sistema. Se o resultado for satisfatório, é melhor permanercer com o sistema.
Logo em seguida é mostrado o caos em que a cidade se encontra. Perdas econômicas porque a cidade parou, pessoas precisando de tratamento, destruição em massa de bens da cidade. Até ai a maioria, se convence de que Makishima foi um monstro, afinal, um único homem foi capaz de desestruturar um país inteiro. Na realidade o interessante é como em um episódio podemos ter outra visão de Makishima, no caso para aqueles que o acham o vilão, que na realidade pra mim nunca foi. Ele é somente um homem com objetivos e sem escrúpulos, que querendo ou não abriu os olhos da sociedade. Temos dois lados de um mesmo homem, aquele cujo fez mal a sociedade em prol dos seus objetivos e que ao mesmo tempo ajudou a sociedade. Sem dúvida nenhuma ele é o personagem mais interessante de psycho- pass.

[Commie] Psycho-Pass - 17 [59E361B7].mkv_snapshot_14.19_[2013.02.16_18.03.32][5]Outo ponto positivo é como o próprio sistema é sinico. A Chefa responsabilizando o Ginoza pelo sumiço do Kagari. A questão mais estranha foi o próprio pessoal não poder interrogar o Makishima, claro até porque não tem o que interrogar, teoricamente ele iria “morrer”. Gosto das soluções que o sistema Sibila usa, métodos que não são muitos diferentes do que vemos na nossa sociedade.

A revelação de que Sibila é comandada por pessoas assintomáticos pegou poucos de surpresa, porque ele deu pistas de que isso poderia acontecer. E mesmo assim ainda foi intrigante descobri como isso acontece, como isso é feito.
E porra descobri que as pessoas que julgam você, são pessoas que cometeram crimes assombrosos? Não é um pouco demais, confiar no cérebros de pessoas obviamente dadas como loucas.
[Commie] Psycho-Pass - 17 [59E361B7].mkv_snapshot_11.49_[2013.02.16_18.01.04][2]A descoberta que a Chefa ou melhor Touma Kouzaburou, já era conhecida de Makishima tendo sido até mesmo sua professora, só me faz perceber como os loucos se entendem. Se olharmos para trás podemos perceber que Makishima conhece grande porcentagem dos assintomáticos da sociedade e isso sem tirar as pessoas que ele influênciou.

O engraçado de ver nesse episódio foi perceber que nem Makishima tinha idéia do que realmente era o sistema Sibila, mesmo que ele tivesse algumas suposições jamais imaginaria que os próprios criminos fossem o comando da nação. Que irônia.

[Commie] Psycho-Pass - 17 [59E361B7].mkv_snapshot_19.14_[2013.02.16_18.08.47][2]No diálogo entre Makishima e a Chefa percebemos que a vontade de ser tornar Deus e ser reconhecido é absurdamente grande na mente de um ser humano, mesmo que ele seja diferente dos demais em intelecto e outros aspectos ele ainda sente a necessecidade de reconhecimento, as vezes sendo capaz de negar a própria vida. Tudo isso em prol de algo que eles julgam maior, julgar outros seres humanos e decidir o que é certo ou errado e de novo temos a demonstração clara de como os humanos são desprezíveis, se acham no direito de se acharem melhor que os outros e assim julgá-los como Deuses.
Makishima é diferente ele não quer ser Deus, ele não está em busca de reconhecimento e sim do conhecimento da natureza humana, ele quer entender tudo aquilo que está muito acima da capacidade humana, ele quer entender as coisas que jogamos nas mãos de Deus por não temos explicações coerentes.

Makishima: Mas infelizmente, eu não gosto de ser juiz ou árbitro. Já que eu não poderia realmente aproveitar o jogo se fosse um.
Eu amo do fundo do meu coração esse jogo que as pessoas chama de vida.

De vilão a um héroi ? A virada fantástica do que aconteceria com Makishima, foi absolutamente perfeita. Porque como dizem alguns: Um bom vilão nunca morre ou a justiça sempre vence… Piadinhas a parte.
O medo de morrer da parte da Chefa era algo óbvio, e mais óbvio ainda era que ela não tinha condições em uma luta contra Makishima.
Para o finalzinho temos a fulga, a descoberta e o aviso. Kougami é um ótimo detetive ele está chegando cada vez mais perto da verdade, e agora que possivelmente terá a ajuda do Makishima, o que será que vai acontecer com a única nação da terra governada pela lei.

Psycho-Pass_-_17.mkv_snapshot_19.48_[2013.02.15_03.10.27]Comentários Finais: Na verdade não espero exatamente um elo entre Makishima e Kougami. Palavras ditas pelo Kougami: É inegável que ele cometeu crimes, não podemos deixá-lo fugir. Como vai ficar o senso de justiça desse homem ?
De inimigo a quase um amigo, Makishima se mostrou um homem de muitos lados nesse episódio.
Estamos na reta final e é impressionante como Urobuchi Gen está prendendo as pontas soltas e criando desfechos e respondendo as perguntas dos telespectadores de forma clara e objetiva e ao mesmo tempo imprevisível. E enquanto Makishima está lá fora, a incerteza sobre o que ele pode fazer agora é facilmente a parte mais intrigante da série.
Obs: Queria pedir desculpas pelo atraso do post e dedicar esse post ao @Daisuke1750 que percebeu todo esplendor de Psycho-Pass.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Anime, Comentários

2 Respostas para “Comentários: Psycho-Pass #17 – A realidade do sistema Sibila

  1. Episódio épico, respondeu muitas das minhas perguntas, pobre Kagari… Tenho de admitir que foi confirmada a minha opinião sobre o Makishima, não é um vilão mas um anti-herói que nem o Yagami Raito. Sobre o sistema Sibila, não chegou a me surpreender tanto na aparencia, mas sim em saber que todo o sistema é comandado pelos criminosos.
    Realmente a minha teoria de que no fim o Kougami e o Makishima poderiam se unir para enfrentar um inimigo em comum parece estar se confirmando, o que me surpreendeu. Estou ansioso para saber como vão fazer pra derrubar o sistema, mas tenho a impressão que a Akane vai começar a mostrar alguma utilidade..

    • Tenho que adimitir que em relação ao sistema não foi surpressa nenhuma o funcionamento mas sim quanto a ser comandado por criminosos, depois de conversas em foruns e dircurssões a parte, surge sempre umas teorias e uma delas tinha sido justamente esse, onde os criminosos eram a mente do sistema. O inteligente de psycho-pass é que mesmo que o telespectador posso prever o que vai acontecer em alguns momentos, ainda existem muitos pontos imprevisiveis na obra.
      E eu ainda não acho que Kougami vai lutar lado a lado com Makishima, sim eles podem se tornar aliados.. Mas como disse Kougami tem um senso de justiça muito forte. Será que ele conseguiria ignorar o fato que Makishima já matou pessoas? Eu particulamente nunca achei Makishima um vilão, esse episódio só deixou isso mais claro ainda.
      Quanto a Akane, talvez ela apareça e de uma com o capacete em alguém novamente.. Quem sabe ?

Comentem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s