Primeiras Impressões: Mangirl

Mangirl - OP - Large 02 ManGirl uma mistura tosca de garota com mangá que até poderia ter dado certo.

Sinopse: A história fala sobre a vida da editora-chefe Hana e suas amigas editoras. Todas com o mesmo sonho de lançar a primeira revista de mangá, mesmo não tendo nenhuma experiência em edição mangás.

Com um plot desses não senti a minima vontade de assitir mas como é uma série curta e quando digo isso, são exatos 3:30 minutos. Do gênero comédia com slice of life produzido pelo estúdio Dogakobo.
Vi muito animes de curto tempo nessa temporada, dizem ter 5 minutos quando na verdade não chegam nem a isso e se formos contarmos a história em si, tirando os 30 segundo da abertura. Pronto temos um anime de 3 minutos.

Mangirl - 01 - Large 09Bom nesse primeiro episódio temos a apresentação das nossas “personagens principais” as que fazer parte da revista. Praticamente todas elas não tinham mais o que fazer da vida e por isso foram parar lá. Temos uma chefe (Sasayama Hana) que aparentemente que fazer tudo dar certo com magia e é meio maluquinha, Nishijima Ringo a garota do gato de pelúcia (a única que se candidata para trabalhar por livre e espontânea vontade),  Haraki Tsugumi editora que só pensa em comer e por último Torii Aki a mais sensata da equipe que está trabalhando por conta de uma chantagem.

Coméntarios gerais: A intro de 30 segundos com uma musiquinha irritante, não ajuda nem um pouco e o character design da obra em fazendo meninas kawaii demais e em si a animação não é das melhores, bom também não tinha muito do que se esperar de uma animação que tem duração de 3 minutos, o enredo é puro rascunho, os acontecimentos vão sendo jogados, as personagens demonstram personalidade fraca. Tirando esses pontos negativos a obra tem um ponto positivo ao mostrar mais ou menos como funciona uma resvista de mangá, como a empresa da Hana ainda está no começo somos iniciados a procura de artistas que queiram entrar para revista. No geral apresenta enredo fraco, uma intro ruim e personagens que não são carismáticos, se isso era pra ser comédia eu não dei uma risada.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Anime, Primeiras Impressões, Trash

7 Respostas para “Primeiras Impressões: Mangirl

  1. Saudações

    Não sei se o intuito de Mangirl! era ser uma comédia de pronto, mas seguramente mostrar os bastidores da edição de um mangá consegue ser bem explorado no anime.

    No total a temporada tem três animes com curta duração. Julgo Mangirl como o mais fraco deles, embora consiga me entreter o bastante para continuar assistindo a série com regularidade. Mas a obra está distante de ser lembrada ou de merecer alguma mínima premiação ao final do ano.

    Até mais!

    • Você continua assistindo Mangirl ? Parabéns, muita coragem.
      Nenhuma das séries de 5 minutos (que na verdade tem 3) não me apresentaram nada de interessante. Mangirl foi o único que poderia ter algo diferente em questão bastidores e mostrar todo o universo por trás da publicação de um mangá e mesmo assim saiu um belo lixo.

      • Saudações

        Mangirl! falha em alguns pretextos, mas me entretem muito bem. Mas prefiro muito mais Yama no Susume e Ai Mai Mi, do que Mangirl!.

        Não levo Mangirl! à sério, nem busco isto nele. Apenas consegue me entreter na medida, mas sem grandes alardes para tanto, devo frisar.

        Animes sérios são outros, mas aí já é uma outra conversa de pronto…^^

        Até mais!

      • Saudações

        Continuo assistindo Mangirl! somente pelo descompromisso dele pois, como enfatizei, ele parece não ter nenhum grande atrativo mesmo, o que é uma pena.

        Das séries curtas sigo com alegria Yama no Susume, cuja história é bem clichê mas bem dosada. E Ai Mai Mi consegue ser muito escrachado, por favor… Na verdade, as três obras curtas são bem do tipo “ame-as ou deixe-as” mesmo. Normal.^^

        Até mais!

      • Então deixei todas elas, cheguei até a ver Yama no Susume – se essa for a historia da menina com medo de altura e montanha .

  2. Saudações

    Exato, Larissa. Yama no Sususme é a história sobre montanhismo com aquele toque do medo de altura que uma das personagens tem…

    Quanto à Ai Mai Mi, o anime é escrachado no sentido de ter o humor aberto, mas um tanto quanto sem sentido em vários momentos. A parte do rapaz masoquista que sala as três meninas no terceiro episódio conseguiu arrancar algumas risadas de mim, que foram as únicas no anime todo até agora.

    Até mais!

Comentem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s